Hapkido Song Do Kwan

O Hapkido e as artes marciais complementam e ajudam a desenvolver a espiritualidade. Autoconhecimento, ética e consciência são objetivos das artes marciais. Desenvolvem força, firmeza e equilíbrio. Mas, então, qual a vantagem dessas práticas?

 

Para quem conhece e pratica, motivos não faltam. Por exemplo, um dos princípios do nosso estilo de arte marcial, o Song Do Kwan, é integrar o domínio da respiração e da bioenergia aos movimentos dos golpes. Mas, até chegar a este ponto de ter um estilo próprio, nosso Grão-mestre Uberto Gama lutou muito – literalmente.

Uma trajetória para quem tem garra 

Lá em 1973, um garotinho de 11 anos acabara de perder seu pai. Com um grande vazio no peito, ele começou a buscar respostas e passou por muitos caminhos. Inspirado por revistas especializadas e pelo seriado de TV “Kung Fu”, o pequeno Uberto Gama se interessava por tudo que viesse do oriente, como o Yoga, as artes marciais e a própria filosofia oriental. Ele passou a estudar sozinho sobre o tema, lendo todas as tardes, após a escola. E este foi só o início...

“Quando visitei pela primeira vez a Biblioteca Pública do Paraná com a minha turma do ginásio, em 1973, fui direto nas estantes de Yoga, filosofia oriental e artes marciais. Lembro-me até hoje de que a bibliotecária, professora Inês, trouxe-me vários livros e, dentre eles, chegou-me às mãos um título muito interessante do professor Hermógenes de Andrade (in memorian): ‘Autoperfeição com Hatha Yoga’. Comecei a ler e a praticar tudo o que estava lá. 

No mesmo ano, li uma reportagem sobre o Karatê-dô Shotokan, do mestre japonês Funakoshi Gichin. Me interessei muito e semanalmente emprestava livros da biblioteca sobre karatê e judô. Estudei essas artes marciais por um pequeno período na Academia da Sociedade Thalia, onde eu era associado, mas a maior parte do tempo eu estudava os katas e os outros golpes sozinho.

Um ano depois, aos 12 anos de idade, levei uma surra de três meninos na praça Zacarias, em frente à Academia Budokan (hoje é uma loja Pernambucanas). Era um dia chuvoso e eles me deram uma rasteira. Eu escorreguei e caí. Os garotos aproveitaram e me bateram bastante, além de levarem meu dinheiro do ônibus e meus tênis Adidas. Por sorte, o mestre Makoto estava na janela e foi o único que me auxiliou. 

Posteriormente, um amigo meu, José Edu, que era primo do professor Ney Mecking (Judo), me apresentou na Kodokan e eu passei a treinar lá durante um tempo. Depois, aos 14 anos, frequentei a academia de Karatê Shotokan, com o professor Nelson. Mas o momento mais importante da minha vida foi aos 15 anos de idade, em 1977, quando conheci Jeferson Pires, Vandertone Santos Machado, Orlando José Domanski e Isaac Ramos Ferreira. 

Motivados pelo livro ‘Aprenda Taekwondo’, da Editora EBAL, começamos a praticar taekwondo em minha casa – na rua Emiliano Perneta, nº 342, em frente ao Colégio São José – e formamos um grupo de amigos leais e fieis. E, em 1979, durante um treino nosso na praça Ouvidor Pardinho, em Curitiba, conhecemos meu verdadeiro mestre, Hee Song Kim (Swami Vyaghrananda).”

Desde então, passaram-se 35 anos de uma longa trajetória, que qualificou o Grão-mestre Uberto Gama como Faixa Preta 7º Dan em Taekwondo e Hapkido. Seu trabalho se destacou e foi reconhecido, inclusive, internacionalmente. “Esses 35 anos de estrada, percorrendo vários meios, aprendendo e ensinando, mostraram ao ítalo-americano, Grão-mestre John Pellegrini, que o nosso trabalho é sério. Junto dele, vem o Mestre Ji Han Jae, que contracenou com Bruce Lee no filme ‘Jogo da Morte’, e que esteve no Brasil participando de eventos da Confederação Brasileira de Hapkido. Ele elogiou o nosso trabalho pessoalmente em Juiz de Fora (MG)”, conta. 

Com o auxílio do Grão-mestre Pellegrini, que encaminhou a documentação para os Estados Unidos e Coréia, o estilo Song Do Kwan foi aprovado no final de 2015. “A partir de agora, não dependemos mais exclusivamente de uma federação ou confederação, pois nosso estilo é independente. Mas não esqueceremos daqueles que nos auxiliaram desde o início”, enfatiza o Grão-mestre Uberto Gama.

 

Escolhendo uma arte marcial

O estilo de uma luta se adapta ao praticante e vice-versa. “Para mim, o taekwondo foi o início de tudo. Mas o Hapkido é, no meu ponto de vista, a arte mais completa”, revela o Grão-mestre Uberto Gama. 

 

Competições

Nosso estilo, o Song Do Kwan, é educacional e instrutivo e, portanto, não participa de competições, nem de campeonatos, apenas de demonstrações. “Muitas vezes somos convidados pelo Grão-Mestre Hong Soon Kang para participar dos encontros e vamos para marcar presença e apoiar os colegas, mas nunca com a intenção de confronto ou competição”, explica o Grão-mestre Uberto.

Rua Rocha Pombo, 649

Juvevê - Curitiba - PR - Brasil

CEP 80030-390

  Horário de funcionamento

- Segunda a sexta das 8h as 18h

- Fechada para almoço das 12h as 14h

- Fechada aos sábados e domingos

(41) 99893-0416 (WhatsApp)

(41) 3085-0416

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now